sábado, 1 de agosto de 2020

TRUMP E SEUS “PARAMILITARES NEONAZISTAS”: OS PRINCIPAIS GRUPOS DA EXTREMA DIREITA IANQUE ESTÃO SE PREPARANDO PARA UMA GUERRA CIVIL CONTRA O MOVIMENTO DE MASSAS 

 Quando o ultra reacionário Donald Trump afirma que poderá levar o país a uma guerra civil, não está se referindo apenas a uma figura de linguagem midiática.Trump está reforçando antigas hordas neonazistas e fascistas, além de incentivar a criação de novos grupos de extrema direita para um possível enfrentamento armado com o movimento de massas. 

Vejamos algumas destas organizações que já preparam para um confronto iminente, no marco de uma profunda crise econômica do capitalista norte-americano. O Ku Klux Klan (KKK) é sem dúvida o grupo supremacista branco mais infame e perigoso dos Estados Unidos, formado inicialmente por ex-oficiais confederados nos estados do sul após a derrota na Guerra Civil de 1865. As várias divisões do grupo se dedicavam a “caçar”afro-americanos, Judeus e imigrantes, e agora também a comunidade LGBT. 

O KKK tornou-se um movimento armado que procurava impedir que as minorias étnicas desfrutassem dos mesmos direitos civis que seus pares norte-americanos.Historicamente, eles são reconhecidos porque usam capuzes brancos e realizam cultos  e linchamentos, além outros ataques violentos àqueles que “ousam desafiar” a supremacia branca.Os grupos KKK são ativos na maioria dos estados dos EUA e estima-se que tenham entre 5.000 e 8.000 membros ativos, O bando reacionário e criminoso inclui a Confederação dos Cavaleiros Brancos e os Cavaleiros Tradicionais dos EUA. 

Em 2016, a KKK disse que estava no meio de um renascimento de novas inscrições no sul do país.Estes grupos neonazistas estão em plena atividade, compartilhando ideais anti-semitas de adoração a Adolf Hitler e a Alemanha nazista. Sua organização militar é protegida pelos tribunais e pela Primeira Emenda da Constituição do país. Por exemplo, a Suprema Corte invocou a Primeira Emenda para permitir que um grupo de neonazistas marchasse na cidade majoritariamente judia de Skokie (Illinois) enquanto usava suásticas.

Algumas falanges que possuem alto nível de organização são catalogadas de acordo com a orientação do Partido Nazista americano e o Movimento Nacional Socialista (NSM). O mais “visível “desses grupos é a Aliança Nacional (NA). Originalmente da Virgínia, eles se expandem em outros estados e mantêm contatos com grupos semelhantes na Europa. Outros bandos são o Movimento Nacional Socialista, fundado em 1994, um dos maiores grupos neonazistas dos Estados Unidos, com membros em 30 estados, o Conselho dos Cidadãos Conservadores, fundado em 1985, que milita pelo segregacionismo nos estados do sul;  e United States Freedom Party: fundado em 2009, com origem na Califórnia, com uma agenda racista e anti-imigração.

Outro setor da extrema direita ianque são os Boogalow Boys, um movimento reacionário cujos membros se identificam amplamente como “libertários”. Alguns analistas o consideram como uma milícia bem armada.Os participantes dizem que estão se preparando para uma segunda guerra civil americana.  Alguns são brancos, supramacistas neonazistas que buscam guerra racial, enquanto outros condenam o racismo. Eles se organizam online e apareceram em protestos anti-racistas. O neófito Citizens Alarm de Utah afirma ter mais de 15.000 membros supremacistas e racistas. Os recrutas da "milícia cidadã" usam uniformes militares e carregam rifles de assalto. Seu objetivo a curto prazo, é atuar como uma presença fisicamente intimidadora "para impedir que os manifestantes da esquerda sejam violentos e destruam o estado de Utah".Seu objetivo a longo prazo: armar e preparar o estado de Utah "contra os movimentos clandestinos", eles acreditam que incitarão a guerra civil. O grupo foi concebido como uma reação a um protesto da Black Lives Matter contra a brutalidade policial organizada por diferentes grupos em Provo, Utah, em 29 de junho. O acirramento da luta de classes e o isolamento estatal cada vez maior de Trump, apesar de ser o mandatário da Casa Branca, o faz recorrer às várias milícias da extrema direita, como seu “exército particular confiável” e plenamente alinhado ideologicamente para um conflito de proporções históricas no coração do monstro imperialista.